A FORÇA DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL NA SUSTENTAÇÃO DAS REDES DE FRANQUIAS