Expansão de Franquias e Negócios

Existem diferentes canais de expansão de redes de negócios, sendo que os mais comuns são a expansão de franquias, unidades próprias, licenciamento de marca e representação de marca ou representação comercial.

Independente da opção escolhida, expandir o negócio em rede requer planejamento estratégico e estudos técnicos junto a profissionais especializados e multidisciplinares, principalmente quando se opta pela expansão de franquias.

Formatação do modelo de negócio de expansão de franquias:

 Em relação à formatação do modelo de expansão de franquias, devem ser consideradas as seguintes etapas principais:

BUSINESS PLAN: definição da estratégia de expansão de franquias, análise do mercado e da concorrência, modelo e formato do negócio específico para expansão de franquias, projeções financeiras (taxas, investimentos, receitas e despesas), sistema de gestão, perfil ideal do franqueado, plano de expansão por franquias, estrutura de gestão da rede e suporte oferecido.

INSTRUMENTOS JURÍDICOS: avaliação das premissas contratuais e elaboração dos instrumentos jurídicos pertinentes à expansão de franquias (Circular de Oferta de Franquia, Pré-Contrato e Contrato).

PROCESSOS E MANUAIS: estruturação dos processos da franquia para orientação do franqueado na condução do negócio conforme os padrões estabelecidos, servindo de base para a capacitação dos franqueados e sua equipe.

A premissa da expansão de franquias é a replicação de um conceito de negócio já existente em outro local ou mercado, operando com base em uma relação de interdependência entre o franqueado e franqueador.

Trata-se de uma parceria fundamental para que o negócio possa continuar a dar certo. Em linhas gerais, para que a parceria da expansão de franquias tenha êxito com efetividade, é necessário cooperação e apoio das partes.

Ao replicar um modelo de negócio para expansão de franquias, é necessário ter a certeza que o negócio está bem estruturado em relação em termos de conceito e formatação do modelo, perfil do franqueado que se deseja buscar e estrutura de apoio à rede.

 

ESTRUTURAÇÃO DA FRANQUEADORA:

A partir da conclusão dos estudos e elaboração dos materiais técnicos que confirmam a viabilidade do negócio para expansão de franquias, chega o momento de concentrar as atenções para a estrutura da franqueadora com foco na gestão da rede de franquias.

ÁREAS E CARGOS: estruturação das áreas próprias da franqueadora e que, eventualmente, podem ser compartilhadas com a estrutura já existente, bem como os cargos necessários para as demandas, incluindo o perfil de contratação e as responsabilidades.

PROCESSOS: definição, modelagem e descrição dos processos que geram os manuais da franqueadora, com o objetivo de padronizar as atividades e garantir o suporte aos franqueados.

FERRAMENTAS (TECNOLOGIA): definição das ferramentas que irão apoiar os processos da franqueadora na expansão de franquias e gestão da rede, tais como sistemas que reúnem as ferramentas necessárias nas atividades de consultoria de campo, seleção de franqueados, portais de relacionamento com a rede, plataformas de capacitação, entre outras.

É preciso fazer com que a rede seja sustentável, fortalecendo o conceito de parceria interdependente entre franqueador e franqueado, prestando apoio ao franqueado durante toda a relação contratual e preocupando-se com o êxito do negócio.

 

EM BUSCA DO FRANQUEADO IDEAL:

A expansão de franquias tem como premissa a definição do perfil do franqueado a ser prospectado e selecionado para fazer parte da rede de negócios, o que é fundamental para conseguir gerenciar a rede de forma eficiente e, para isso, é preciso conhecer e alinhar as necessidades e as competências dos franqueados e da franqueadora.

Definir o perfil do franqueado é um dos pilares de sucesso da expansão de franquias, visto que permite mitigar os riscos de falta de conhecimento e habilidade para a gestão do negócio, selecionando empreendedores ou gestores qualificados.

Dessa forma, é possível aumentar a chance de desenvolvimento e crescimento da rede. O franqueado precisa estar alinhado com o conceito do negócio, ter postura empreendedora, ter conhecimento na área de atuação, entre outros pontos. Segundo o autor e especialista Greg Nathan, em seu livro Parcerias Lucrativas, o franqueado é responsável por 40% do sucesso do negócio.

Na expansão de franquias, o franqueado deve ter a visão de que a parceria será a oportunidade de empreender em um modelo de negócio já experimentado e com uma marca prestigiada, o que possibilita um início com menos riscos e trocas de experiências constante. Portanto, seu papel é apoiar o sistema junto ao franqueador, maximizar as vendas em sua região de atuação e assumir a gestão do negócio, tendo como foco:

  • Desenvolver ações para atrair e fidelizar clientes;
  • Primar pelo bom relacionamento com o cliente por meio de ações de pós-vendas, passando a conhecer seus clientes;
  • Controlar o fluxo de caixa;
  • Cuidar do dia a dia do negócio;
  • Incrementar os resultados com divulgação e ampliação da carteira de clientes;
  • Definir ações de curto e médio prazo para o aumento da lucratividade;
  • Ser um formador de equipe, capacitando os profissionais contratados nas suas responsabilidades, motivando-os de forma constante e efetuando a gestão de pessoas.

 

Nos envie uma mensagem e saiba como podemos te ajudar nesse processo.

 

NOSSOS SERVIÇOS

DEPOIMENTOS

Cases


Nosso jeito de ser