Repensar o modelo de negócio deve marcar o ano das redes de estética